Entrevista: Ivan Beck (Hibria)

Recentemente a banda Hibria fez uma troca em sua formação, o baixista Benhur Lima se desligou da banda por motivos profissionais e pessoais e em seu lugar foi escolhido Ivan Beck. Nessa entrevista ele fala sobre sua carreira e sobre sua entrada na banda:

13240017_10209419048102672_4433507338196729755_n.jpgTMW – Qual foi seu primeiro contato com a música e que idade tinha?

IVAN: Eu não lembro bem quando foi o primeiro contato, mas na minha casa sempre gostaram de música. Me lembro de ter alguns LPs de música infantil, e também de ver minha mãe, irmãs e meu tio ouvindo MPB e rock nacional e internacional
Minha irmã mais velha começou a tocar violão, então aprendi a arranhar alguns acordes e alguns riffs famosos. Isto se deu por volta dos meus 9 ou 10 anos de idade.
Logo que entrei na adolescência surgiu a vontade de tocar bateria numa banda da escola. Essa banda acabou nunca existindo, mas algum tempo depois, quando eu já tinha quase 15 anos, uma outra banda estava se formando, e nesta a vaga de baixista estava livre. Eu assumi logo, pois o sonho de ser músico era maior.

TMW – Seu instrumento principal é o baixo, mas também toca vários outros instrumentos. Para você, o que é necessário para se tornar um bom multi-instrumentista, além de muito estudo e dedicação?

IVAN: É necessário não ser muito normal, não ser muito certo da cabeça! (risos) Um instrumento só já dá um bocado de trabalho pra estudar. Querer tocar outros, é uma tremenda loucura.
Mas é importante esclarecer as razões que me levaram a estudar outros instrumentos.
Eu já dou aula há vários anos, e definitivamente não existe muita procura pra ter aulas de baixo. Então é importante que o professor de música saiba “se virar bem” em outros instrumentos, para que tenha um número razoável de alunos. Por esta razão, quando entrei na faculdade de música resolvi estudar piano. Eu não tocava o instrumento até aquele momento, mas eu sabia que no futuro poderia ser uma boa fonte de renda, tanto lecionando, quanto tocando em bares e festas noturnas.
E por falar em noite, nem sempre existe mercado suficiente para tantas bandas covers, principalmente bandas que toquem pop/rock, reggae, etc. Eu tive que me aperfeiçoar no violão, desta forma poderia acompanhar cantores e cantoras, fazendo o famoso “violão e voz”, ampliando assim meu leque de opções.
Pra quem quer trabalhar com produção, é fundamental conhecer um pouco do universo dos outros instrumentos. Nestes últimos anos, por exemplo, aprendi muito sobre o universo dos sopros, inclusive adquiri um trompete, mas aí o tempo foi ficando cada vez mais curto, e no momento, só sei fazer alguns “barulhos” no instrumento. Quem sabe mais adiante eu me dedique mais!

TMW – Recentemente você foi chamado para integrar a banda de metal Hibria, ocupando o lugar do baixista Benhur Lima. Como foi sua preparação e como foi feito o convite?

IVAN: Eu sou amigo dos guris já há bastante tempo, e o Dudu sabia da minha admiração pela banda, sabia também que ainda que estivesse tocando jazz e MPB, a minha primeira escola tinha sido o metal progressivo.
Então, no momento que o Benhur conversou com a galera e informou que queria parar, logo em seguida o Iuri me ligou e convidou para uma audição. Era terça-feira de noite, e na quarta-feira me enviariam o material para estudar. No domingo era o teste.
Tive poucas madrugadas (pois era só quando eu parava de dar aula e vinha pra casa depois de tocar) para estudar algumas músicas que me foram solicitadas. Tudo pedreira! Me dediquei ao máximo, e mesmo assim não consegui aprender todas as músicas.
Contudo, acho que eles gostaram, e fomos logo comemorar numa churrascaria! (risos)

TMW– Que tipos de desafios teve que encarar ao ingressar no Hibria?

IVAN: O primeiro desafio é a distância. A minha cidade fica a mais de 300km de Porto Alegre, que é onde a banda inteira reside, onde ocorrem semanalmente dois ou três ensaios, onde ocorrem as reuniões, etc. Dependendo das condições do trânsito, a viagem chega a durar cinco horas. É um bocado cansativo.
Em segundo lugar, eu não tocava heavy metal há mais de 10 anos, e tanto o Marco quanto o Benhur fizeram o “favor “ de compor algumas das linhas de baixo mais difíceis que eu já tive que aprender na minha vida! (risos)
São muitos tapings, frases rápidas, slaps, etc. Estou tendo que ser muito disciplinado comigo mesmo, no estudos. Durmo pouco pra aproveitar as madrugadas praticando. Agora mesmo, enquanto respondo estas perguntas, já passa das 2 horas da manhã!

13394152_10209420461097996_3596491292963209377_n.jpg

TMW – Como tem sido a convivência com os novos companheiros de banda?

IVAN: Como eu disse antes, eu já era amigo de todos há bastante tempo. Já havia organizado workshop com a dupla de guitarristas da banda, além de ter promovido uma excursão para assistir ao show do Hibria em POA/RS, em 2015. Já tinha tocado com o Dudu em outras ocasiões, e ele também tinha recém gravado uma música para o meu novo disco, o qual encontra-se em processo de gravação.
Mas apesar disso, quando o assunto é sério, todos são muito profissionais. É bonito de se ver uma banda toda com o mesmo foco, com o mesmo ideal, tão dedicados e responsáveis com as atribuições.

TMW Como está sua expectativa para o show de estreia dia 21 de maio, e como espera que seja a recepção dos fãs?

IVAN:  Estou realmente muito ansioso e feliz com tudo que está acontecendo, não apenas este show. Tenho conversado virtualmente e também cara-a-cara com vários fãs da banda, e todos estão sendo muito carinhosos comigo. Tenho certeza de que este show vai ser um sucesso, e vai ficar marcado para sempre na minha memória!

TMW – Pra finalizar gostaria de agradecer pela atenção e desejar boa sorte e muito sucesso! Deixo o espaço para considerações finais…

IVAN: Fiquem ligados nas redes sociais. O ano de 2016 promete muito, e o HIBRIA está com toda energia, trabalhando sem parar!
Apoiem as cenas musicais locais, apreciem a boa e verdadeira música e compareçam aos shows! A participação de todos é fundamental ;]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s