Homenagem: Amon Amarth

Amon Amarth é uma banda de Death Metal Melódico/Viking Metal da cidade de Tumba, Suécia. Formada originalmente em 1988 com o nome “Skum”, tornou-se Amon Amarth em 1992, nome retirado da obra O Senhor dos Anéis de J.R.R. Tolkien, onde significa “Montanha da Perdição” (Mount Doom).

Em 1992, quando a adaptação do novo nome, a banda era composta pelo vocalista Johan Hegg, pelos guitarristas Olavi Mikkonen e Anders Hansson, pelo baixista Ted Lundström e pelo baterista Nico Kaukinen.

A primeira demo da banda, “Thor Arise”, foi gravada em 1993, mas nunca chegou a ser editada devido a problemas de som. Seguiu-se uma segunda demo, em Abril de 1994, “Arrival of the Fimbul Winter”, da qual foram vendidas todas as cópias editadas.

Em Novembro de 1995, após assinarem um contrato com a editora Pulverised Records, a banda decidiu utilizar no decorrer de cinco dias o “Abyss Studio” de Peter Tägtgren (vocalista e guitarrista da banda Hypocrisy). Assim, foi editado em Abril de 1996 o EP “Sorrow Throughout The Nine Worlds”.

Pouco depois o baterista Niko Kaukinen saiu da banda, sendo substituído por Martin Lopez. Com um novo baterista e, mais uma vez, a ajuda de Peter Tägtgren, o álbum de estreia do Amon Amarth, “Once Sent From The Golden Hall”, é lançado em 1998 pela editora Metal Blade.

Foram adicionados à banda o guitarrista Johan Söderberg e o baterista Fredrik Andersson em 1999 para a gravação do álbum “The Avenger”, devido à saída de Hansson e Lopez. Lopez saiu para se juntar à banda Opeth.

Site | Facebook |Twitter 


NOTA DA AUTORA: Quem me conhece sabe da paixão que tenho pelo Amon Amarth. Conheci a banda por conta do Bathory e me interessei por ela pois também sou grande fã de O Senhor dos Anés.  Conhecendo a Amon Amarth fui descobrindo outra grande paixão da minha vida atualmente, a cultura viking/nórdica, a banda me mostrou um outro campo de visão e de conhecimento cultural possibilitando assim meu interesse por vários livros e outras bandas que eu se quer imaginava existir. Posso dizer que o Amon Amarth foi uma porta de entrada pra outro universo, onde se vive uma cultura rica e diferente daquilo que eu estava habituada. 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s